sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Sharon Osbourne revelou que já cortou os pulsos por Ozzy

Sharon Osbourne revelou que já cortou os pulsos por Ozzy  - Getty images
Sharon Osbourne revelou que uma vez provou seu amor por seu marido Ozzy Osbourne, fazendo algo bizarro: ela cortou o pulso, quando ambos estavam bêbados, num quarto de hotel.

Em entrevista na quarta-feira (18) no programa The Talk, Sharon garantiu que nem seus filhos sabiam disso.

A apresentadora inglesa contou que os dois estavam em um quarto de hotel depois de horas de festa, completamente bêbados, há muitos anos atrás, e ela decidiu fazer uma 'declaração dramática' de sua devoção a Ozzy, pegando uma faca e passando-a em seu pulso esquerdo.

"O corte foi muito profundo, eu comecei a sangrar muito e tive que ser levada em uma ambulância para o hospital. Lá eu fui colocada sob observação sob risco de suicídio", confessou Sharon, mostrando ao público as cicatrizes permanentes em seu pulso.

Grazi Massafera desiste estudar na Espanha pra ficar com Cauã

Grazi Massafera desiste estudar na Espanha pra ficar com Cauã - Ag.News
Grazi Massafera desmarcou a viagem de estudos que faria neste sábado (20) a Madri, na Espanha. Rumores dão conta que o motivo da desistência seria Cauã Reymond, seu ex-marido, com quem a estrela estaria tentando uma reconciliação, de acordo com a coluna Retratos da Vida, do jornal Extra.

Segundo a própria atriz, em entrevista à revista portuguesa Notícias TV, essa temporada na Espanha seria essencial para sua carreira.

"Me preocupo com essa questão (futuro da carreira), por causa disso pretendo fazer alguns cursos fora do país para trazer uma novidade. Quero ir para a Espanha, está lá o Juan Carlos Corazza, um coach que trabalha com atores como Javier Bardem e Penelope Cruz. Tenho vontade de me aventurar num país com uma língua diferente", afirmou.

A revista Contigo! Afirma quea relação de Grazi e Cauã já estaria bem encaminhada, tanto é que o casal passou o último sábado (13) juntos, trocando carinhos e de mãos dadas em uma festa infantil que aconteceu na casa de um amigo do ator no bairro do Joá, Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Dois dias depois a reportagem da revista entrevistou Grazi, que levava Sofia na escola. Sem negar que voltou com seu ex-marido, a loira disse apontando para a filha: "Temos uma relação maravilhosa. Muito boa mesmo. Até porque temos um amor imenso em comum, que é esta criança maravilhosa".

Apesar de ainda viverem em casas separadas, o ator já teria confirmado a amigos íntimos que reatou com Grazi. A prova disso seriam as constantes visitas que a beldade faz no condomínio de Cauã, onde já foi vista, inclusive, tomando banhos de sol.

Antes de participarem dessa festa infantil no último fim de semana, o ator saiu para fazer compras em um supermercado. Ele estava acompanhado por Gilmar Massafera, irmão de Grazi.

Questionada por um paparazzi sobre a possível volta do casal, Grazi teria dito: "vocês estão me perseguindo sem necessidade, só queria paz".

A bela atriz está empenhada em não falar mais sobre sua vida pessoal: "Eu não falo mais nada com vocês depois da última vez". Grazi se referia ao episódio onde falou aos paparazzi que Cauã estava com Isis Valverde, sem saber que estava sendo filmada.

Bono diz que papel de uma banda de rock é aborrecer as pessoas

Bono diz que papel de uma banda de rock é aborrecer as pessoas - Getty Images
Nos últimos dias o U2 foi amplamente criticado por deixar o disco Songs of Inoccence disponível gratuitamente no iTunes, mas o líder Bono pensa que é bom "agitar as coisas" na indústria musical.

Ele disse em entrevista ao apresentador Jo Whiley, da rádio britânica BBC Radio 2: "Esse sempre foi o caminho. Foi assim em  nosso primeiro álbum. É meio que o motivo pelo qual você entra em uma banda, para agitar as coisas e aborrecer as pessoas. Essa é a coisa punk rock... a única coisa que poderia ter dado errado é ter sido ignorado".

O roqueiro justifica que, graças a iniciativa de sua manda, mais de 38 milhões de pessoas que escutaram ao álbum na última semana. Ele se sente realizado com isso.

Bono completou: "Se você é um compositor, se está em uma banda, é tudo o que você pode pedir. Se eles vão levar isso para o coração, aí é algo a parte".

Os críticos mais implicantes andaram dizendo que muita gente baixou o álbum por ser gratuito, mas acabou nem ouvindo.Bono retrucou: "Ah, pelo amor de Deus... temos pessoas que talvez queiram deletar, mas ninguém deletou mais músicas do U2 nos últimos cinco anos do que o próprio U2!".

A declaração de Bono aparece logo após a Entertainment Retailers Association (ERA - Associação dos Varejistas de Entretenimento) dizer através de seu presidente Paul Quirk, que essa atitude do U2 foi "tão prejudicial quanto a pirataria".

Paul disse: "A promoção é uma falha em muitos níveis. Desvaloriza a música, aliena a maioria das pessoas que não usam o iTunes e desaponta aqueles que preferem comprar  em loja física, já que poucas tinham estoque disponível do U2. Desistir da música assim é tão prejudicial aos valores da música como a pirataria, e os que mais vão sofrer são os artistas de amanhã. O U2 teve sua carreira, mas se uma das maiores bandas de rock no mundo está preparada para dar seu novo álbum de graça, como nós poderemos realmente esperar que o público gaste U$10 no álbum de um novato?"


Ele completou: "Isso confirma nossa visão de doar centenas de milhares de álbuns simplesmente desvaloriza a música e corre o risco de alienar 60% da população que não são clientes do iTunes".

"Se uma das justificativas dessa manobra é que iria impulsionar as vendas do catálogo do U2 no mercado como um todo, então até agora isso tudo foi um fracasso", finalizou.

O movimento vem após a Apple lançar uma ferramenta que permite aos consumidores remover o álbum com um clique, seguido a reclamações de alguns usuários de que as músicas teriam sido automaticamente baixadas.

Um porta-voz disse: "Alguns consumidores pediram para a possibilidade de deletar Songs Of Innocence da biblioteca, então nó criamos o itunes.com/soi-remove para deixar mais fácil de fazer. Qualquer consumidor que precisa de ajuda adicional deve contatar a AppleCare".

Juíza arquiva denúncia de ameaça feita por Kadu Moliterno à ex; entenda

Juíza arquiva denúncia de ameaça feita por Kadu Moliterno à ex; entenda
A juíza Simone Frota, do 9º Juizado Especial Criminal, decidiu arquivar, em primeira instância, a denúncia de ameaça que Kadu Moliterno afirma ter sofrido da ex-namorada, a modelo Brisa Ramos.

Essa ação foi uma resposta do ator à acusação da modelo, que em maio deste ano o denunciou por agressão física em três ocasiões. Kadu ainda move um processo por calúnia e difamação contra a ex, pois garante que não a agrediu e que foi vítima de chantagem.

Como não realizou o exame de corpo de delito na época, já que as agressões ocorreram semanas antes da denúncia, Brisa ganhou uma medida protetiva de 90 dias, que impede que o ator se aproximasse dela.

Para o jornal Extra, o advogado de Brisa Ramos falou que ainda estuda como entrar com uma ação de agressão contra o ator de 56 anos: "Ainda estamos estudando uma forma de mover uma ação de agressão contra ele. Até agora, houve duas audiências, uma sobre a ameaça que ele afirma ter sofrido dela, e que foi arquivada pela juíza, por acreditar que não havia provas em razão da impossibilidade eficaz de ação penal, e a outra sobre um pedido de indenização da parte dele. Essa última ainda não teve desdobramento".

Já a modelo comentou: "Desde o ocorrido, tenho tentado esquecer que esse homem passou pela minha vida, mesmo sendo difícil, já que ele me deixou dolorosas marcas psicológicas! Mas creio que Deus é justo e com certeza nada disso ficará impune, principalmente na justiça divina".

Império: Suzy Rêgo bate de verdade na cara de Joaquim Lopes a pedido do ator

A pedido de Joaquim Lopes, Suzy Rêgo desceu a mão no rosto do ator. Crédito: Reprodução/TV Globo
A cena em que Beatriz (Suzy Rêgo) discute com Enrico (Joaquim Lopes) por causa do preconceito com o pai será muito intensa em Império. Segundo a própria atriz, Joaquim pediu que ela batesse de verdade no seu rosto para ser mais realista, informou o jornal O Globo.

“Gelei. Mas o diretor Rogério Gomes disse: ‘O Joaquim te pediu: Solta esse braço, Suzy!'”, contou ela. “Com o apoio da equipe inteira, esquentei o rosto do meu amigo”, completou. A personagem vai estapear o filho depois que ele humilhar Claudio (José Mayer) ao ver a foto do cerimonialista beijando Leonardo (Klebber Toledo) no blog de Téo Pereira (Paulo Betti).

Apesar do realismo físico, Suzy garantiu que o ápice da cena é outro. “Mais que o tapa, o grande impacto foi a força do texto do Aguinaldo Silva que nos levou a muita emoção”, contou ela à colunista Patricia Kogut.

Nasce Henrico, segundo filho de Paulo Henrique Ganso


Nasceu, às 13h50 desta sexta-feira, o segundo filho do meia Paulo Henrique Ganso, do São Paulo. Giovanna Costi, mulher do jogador, deu à luz Henrico no hospital São Luiz, na cidade de São Paulo.

A notícia foi divulgada pelo site oficial do jogador, que foi dispensado do treino do São Paulo nesta sexta para acompanhar o parto. Segundo o comunicado, a mãe e o bebê passam bem - Henrico nasceu com 3,145 kg.

Ganso, aos 24 anos, é pai pela segunda vez. Sua primeira filha, Maria Vitoria, já tem dois anos de idade. A primogênita, porém, é fruto de um outro relacionamento do jogador, que está casado com Giovanna desde maio de 2013.

O novo papai terá pouco tempo para curtir o novo herdeiro. Neste sábado ele já deve juntar-se ao elenco do São Paulo para o último treino antes do clássico contra o Corinthians, no próximo domingo, decisivo para as pretensões do clube do Morumbi no Campeonato Brasileiro.

Após polêmicas, filho de Nicholas Cage se lança no metal; conheça

Vocalista Weston Cage, da banda Eyes of Noctum, com o pai, o ator Nicolas Cage
Weston Coppola Cage, 23 anos, chegou a trabalhar com o pai, o ator Nicolas Cage, no cinema. Ele fez uma ponta no filme "O Senhor das Armas" (2005), mas seu negócio mesmo é a música. Mais precisamente o metal.

Wes Cage está lançando o primeiro disco solo, "Prehistoric Dichotomy", após sair do grupo de black metal Eyes of Noctum. Seu primeiro single, "Tell Me Why (Matriarch of Misery)" já está na rede e pode ser ouvida aqui.

Com maquiagem pesada, tatuagens e um canto gutural, Wes Cage não lembra em nada o pai, pelo menos não fisicamente.

Capa do single de Wes Cage, filho do ator Nicolas Cage
No entanto, o cantor já tem idade suficiente para ter vivido polêmicas, assim como Nicolas Cage. Em 2011, ele chegou a ser internado, após ter um surto em um restaurante em Hollywood e agredir seu treinador físico. Ele teria agido por influência de álcool e drogas. Meses depois, voltou a ser detido por violência doméstica.

Na mesma época, chegou a anunciar sua estreia no UFC. "Só quero provar às pessoas que não sou um doente mental. E você não pode ser aceito no UFC se não for mentalmente estável", explicou ele.

Milton Neves x Jovem Pan: uma década de batalha jurídica milionária

O craque que sai brigado com a diretoria e pede na Justiça uma indenização milionária por direitos trabalhistas não respeitados. A situação não rara no futebol serve para explicar a relação entre Milton Neves e a Rádio Jovem Pan. O jornalista era o principal nome da tradicional emissora de São Paulo, mas deixou o emprego brigado com os patrões em maio de 2005.

Desde então, entrou com dois processos e conseguiu uma decisão final favorável para embolsar cerca de R$ 8 milhões e um revés, no começo de setembro, quando a Justiça negou indenização de R$ 3,5 milhões ao apresentador por dano moral.

A história começa com a saída de Milton Neves que criou um climão no prédio da Jovem Pan que funciona na avenida Paulista, em São Paulo. O jornalista tem uma empresa sediada no mesmo edifício e a ruptura conturbada o transformou num traíra ao olhos dos donos da rádio. Os funcionários da emissora flagrados conversando com ele eram vistos com olhos de reprovação.

A crise era tamanha que, quando diretores e Milton Neves dividiam o elevador, viajavam de costas um para outro. Ele diz que a informação é "verdade verdadeira", mas acrescenta que o ambiente se acalmou com o passar dos anos. "Tem um puxa-saco crônico que nunca foi e jamais irá (ao escritório dele) porque não será bem recebido, mas converso com todos os funcionários da Pan nos elevadores, galeria e saguão do prédio."

A animosidade daqueles dias não existia apenas por causa dos valores das ações. Os donos da Jovem Pan entendiam que o profissional fez o nome na emissora e estava sendo mal-agradecido. O jornalista se considerava injustiçado por ser colocado na "geladeira" depois de 33 anos de empresa num esforço para que pedisse demissão, o que aconteceu em 31 de maio de 2005.

Passada quase uma década os ânimos arrefeceram, Milton Neves se reposicionou na Rádio Bandeirantes e as diferenças estão sendo resolvidas nos tribunais. Ele entrou com dois processos que há anos perambulam por escaninhos de fóruns de São Paulo e Brasília. O mais antigo é de julho de 2005 e nele o jornalista cobra direitos trabalhistas não respeitados pela Jovem Pan.

Quando os advogados recorreram a Brasília o Tribunal Superior do Trabalho (TST), última instância, dividiu os pedidos. Os recursos da Jovem Pan viraram uma ação e todos foram negados. Nos novo processo contendo as solicitações de Milton Neves houve ganho de causa para quase todas as queixas dele. A Justiça determinou que sejam pagos R$ 9 milhões ao jornalista.

A soma se refere a acúmulo de função, multa de 40% sobre o FGTS, anexação ao salário das horas extras fixas, diferenças não recebidas com dissídios coletivos, aplicação de convenções coletivas, quinquênios e rescisão indireta. Este último item significa que ele foi forçado a pedir demissão e recupera direitos trabalhistas recebidos quando alguém é desligado da empresa.

Os cálculos iniciais previam o pagamento de R$ 9 milhões, mas o advogado da Jovem Pan, Maurício Pessoa, conseguiu reduzir o valor devido pelo profissional ter acumulado as funções de âncora, entrevistador e fazer merchandising. De acordo com a advogada Ivani Gomes da Silva, que defende Milton Neves, a decisão deve diminuir a indenização em cerca de R$ 1,4 milhão.

Ela acredita que, com a atualização monetária do que há a receber, hoje o jornalista embolsaria R$ 8 milhões. Para garantir o pagamento, a Justiça determinou que o Banco Central bloqueasse R$ 2 milhões da Jovem Pan e penhorou dois terrenos – num deles está a principal antena da emissora.

O montante é muito maior que a oferta de acordo inicial de Milton Neves. "Pedi só a merreca de R$ 600 mil de indenização e ponto final. Ele (dono da rádio) ironizou em sua sala de vidro perante vários colegas e aí eu baixei para R$ 300 (mil) e ele nada, apenas riu esnobando; queria mesmo que eu me demitisse sem nada, sem acordo, sem nenhum dinheiro. "

O valor da indenização podia ser ainda mais alto porque o pedido inicial da ação era de R$ 32 milhões. A significativa diferença existe porque os advogados de Milton Neves solicitaram que o dinheiro repassado para o profissional a título de comissões de publicidade e duas cotas de patrocínios cedidas como remuneração complementar fossem consideradas salário.

No entanto, a Justiça entendeu o contrário sob o argumento de que ele tinha uma empresa com a finalidade de arranjar patrocinadores. Portanto havia dois contratos, um trabalhista e outro comercial. Ivani Gomes da Silva resume a decisão em um uma frase. "Ganhamos 80% do processo que representava 20% do valor da ação. E perdemos 20% do processo que representava 80% do valor da ação." A este processo não cabe mais recurso porque a sentença é do TST, instância final.

Se o jornalista teve quase todos os pedidos aceitos na primeira ação, o resultado foi outro no pedido de indenização de R$ 3,5 milhões por dano moral feito em março de 2007. A decisão é favorável a emissora e não reconhece que Milton Neves sofreu assédio moral. O advogado da Jovem Pan aguarda a publicação do acórdão por parte do TST, mas pelo que ouviu na leitura dos votos não acredita que a decisão irá mudar.

A Justiça já determinou quem tem razão em cada caso, mas falta executar a sentença, o que pode levar meses ou anos. De qualquer maneira, os advogados também consideram pouco provável reviravoltas.

A rádio não quis comentar as disputas. Milton Neves respondeu perguntas por e-mail e escreveu: "sem mim, a Jovem Pan perdeu muito mais do que eu sem ela. Mas ela quis assim, teimosamente." Ele acrescentou que se sentiu decepcionado na época porque dedicou 33 anos a emissora e fez coisas épicas no jornalismo esportivo junto a nomes consagrados como Osmar Santos, José Silvério, Orlando Duarte e outros profissionais.

O jornalista afirmou que percebeu que estava sendo fritado em dezembro de 2004 ao saber que o programa Terceiro Tempo sairia do ar e o nome dele sumiria das chamadas. Apesar da rivalidade existente no passado, Milton Neves não adota discurso agressivo ao se referir à emissora. "Meu sentimento é de respeito, afinal tenho de Jovem Pan 12 anos mais do que tenho de Muzambinho, onde nasci. Mas o Seo Tuta (dono da rádio) demorou demais para acordar e deixou a rádio envelhecer e ela acabou superada."

Apesar da disputa milionária nos tribunais, Milton Neves conta que procurou o antigo patrão em algumas oportunidades desde que o processo começou. "Nesses anos todos visitei o Tuta três vezes, para lhe desejar Feliz Natal e boa saúde, só que ele reagiu com as seguintes palavras: "ele só está vindo aqui porque deve estar precisando de dinheiro". Mas a verdade é que a pendenga acabou e agora só quero do Seo Tuta uma coisa: muita, muita saúde pra ele, como peço também para meu irmão, igualmente doente".

Como no futebol, craque e patrão seguiram caminhos diferentes, mas os feitos do passado farão que sempre sejam associados. Afinal, a glória de um remete a história do outro.

Goleador da Copa do Brasil morreu com Aids; viúva acusa o Inter de abandono

Brasileiro Corinthians Internacional Gérson Pacaembu 26/04/92
Gérson da Silva, o Gérson, era centroavante nato, daqueles em que o único objetivo é mandar a bola para as redes, sem importar o jeito. Ao todo, fez 23 gols na Copa do Brasil, bem menos, é verdade, que os 36 de Romário, o maior artilheiro da disputa, mas que o ajudaram a fazer o que ninguém mais conseguiu: ser o artilheiro de três edições, as de 1989, 1991 e 1992. Morreu cedo, aos 28 anos, com Aids e, segundo a família, abandonado pelo Internacional, o qual ajudou, com nove gols, a ganhar o título da competição nacional há 22 anos.
É esta história, da doença, do abandono e, por que não, da amizade, de Silas, e da superação, neste caso da esposa Andréa e do restante da família do jogador, que a reportagem especial que você pode assistir no vídeo acima conta.
Conta os momentos bons, de luxo até, e os ruins, de expectativa, de dor antecipada ao ter que se fazer de novo um teste de HIV. E também de outra dor, talvez a mais forte, a de ser deixado de lado após a notícia ser a pior possível.
"Ele tinha vindo do treino, a gente tinha acabado de almoçar, e aí ele recebeu um telefonema do clube pedindo para ele repetir o exame... Depois, ele foi abandonado. Ele ficou internado uma semana, e o clube nunca ligou para saber onde o jogador estava e por que não aparecia para treinar", afimou Andréa Mayr Felipe da Silva, esposa com a qual o centroavante teve três filhas, Tábata, a mais velha, Tamires, a do meio, e Taynah, a caçula, que nasceu apenas três dias após a morte do pai, que também vestiu as camisas de Santos, Guarani, Paulista-SP e Atlético-MG.
O ex-jogador Silas, que fez história no São Paulo, foi campeão mundial sub-20 ao lado de Gérson na seleção brasileira e hoje, com 49 anos, é técnico, foi o amigo verdadeiro do atacante.

"Naquela época, 20 anos trás, se falar de Aids era um negócio... Eu acompanhei àquela fase inicial da doença do Gérson, mas ele não falou para mim que ele estava doente... Ele me pedia para levá-lo na clínica para tomar o medicamento, que era o AZT, mas ele não falava nada, e eu também não, era aquele silêncio, né... Silêncio de irmão", afirmou.

Para Andréa, a viúva que teve de se virar e até trabalhar como faxineira, Gérson não morreu no dia 17 de maio de 1994, quando fechou os olhos pela última vez. Morreu bem antes, ainda com vida.

"A vida acabou para ele não foi quando ele morreu, mas foi quando ele foi abandonado, pelos amigos, pelo clube, ali acabou o Gérson da Silva, centroavante."
Reprodução Capa Correio do Povo Gérson Internacional 'Não tenho Aids'

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

"The Voice 3" terá duas ex-participantes de "Ídolos" e um transformista

Nise Palhares (à esq.) e Hellen Lyu durante audição do "Ídolos"
"The Voice 3" começa nesta quinta-feira (18) e o público vai ter que torcer por alguns cantores já conhecido de outros reality shows musicais. Uma delas é Nise Palhares, que eliminou Chay Suede e ficou em terceiro lugar no "Ídolos" de 2010 da Record e agora passou na fase de "Audição às Escuras", do programa global. A outra é Hellen Lyu, terceiro lugar na edição de 2009 de "ìdolos", que já foi aprovada na primeira fase do "The Voice" e também estará nos duelos dos times dos cantores que formam os jurados da competição.

"vale a pena ver de novo" dos candidatos é devido à escassez de futuras promessas, o que obrigou a direção da atração apostar em figuras repetidas. "Segunda Chance", outra novidade desta temporada, é uma prova disso. Quem não foi aprovado nas primeiras edições terá uma nova oportunidade.

No dia da apresentação do programa à imprensa, Tiago Leifert até explicou: "A gente entende que, quando a pessoa vem aqui cantar por um minuto e meio, várias variáveis estão em jogo. E a gente acha que algumas pessoas merecem uma nova oportunidade, principalmente aquelas que geraram mais repercussão nas redes sociais e nas ruas". Mas, a verdade é que o número de inscritos e também daqueles que foram aprovados nas audições eliminatórias foi baixo.

Outras surpresas previstas e ainda não reveladas são um candidato transformista, que adotou um personagem feminino --assim como Conchita Wurst, da Áustria, que ganhou Eurovision 2014--, e a presença de uma cantora norte-americana na segunda fase do programa.

Os candidatos estão cada vez mais blindados pela Globo. Eles foram proibidos de dar entrevistas em emissoras concorrentes e também aos sites e jornais. Não podem fazer shows usando o nome do programa e nem postar vídeos cantando na internet. Quem divulgar as músicas sem ser as que serão vendidas oficialmente pelo "The Voice" será desligado da atração musical.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...